segunda-feira, 16 de maio de 2011

Nostalgia...




Caramba que saudade do blog...to passada de como faz tempo q não posto nada.
Não tenho motivos para ter deixado de postar, pois tenho tempo, mas acho que me falta inspiração ou todas minhas inspirações e loucuras estão sendo soltas, porém não no blog (risos). Toda às vezes que venho escrever no blog eu desisto, acho que eu precisava de um tempo (só não sei para que tanto tempo, mas sei que precisava rs), mas decidi tomar coragem e vergonha na cara e postar pelo menos alguma coisa.
Estava eu aqui em minhas lembranças (que no momento eram as melhores possíveis) e vendo videos no youtube, quando me lembrei de uma música que eu ouvia bastante e que me lembra uma pessoa muito especial. O nome da música é Sonho de Ícaro/Byafra e logo digo que é uma música que cai bem aos ouvidos. Essa música me faz viajar nos pensamentos mais puros e sinceros possíveis, me faz olhar para o céu e ver que existe algo além de um dia infeliz e logo começo a enxergar o mundo de uma forma mais feliz e fantasiando o mundo com fadas e gnomos (risos). Além disso, essa música está ligada a uma pessoa que amo demais e que faz uma diferença enorme, me lembra momentos nunca mais vividos e digo nunca mais vividos porque sei que as coisas mudam, crescemos e muitas vezes as coisas simplesmente vão mudando e vão sendo deixadas para trás como num passe de mágica se torna algo tão distante, uma vaga lembrança.
Então vou contar sobre a pessoa e os momentos assim vividos. Essa música me lembra meu Tio Sid e só meu viu?!sim porque confesso que sou um pouco (muito) ciumenta com quem eu amo,mesmo sabendo que não deveria ser assim, mas eu sou (risos) e porque ele é só meu mesmo (sentiu o sentimento de posse dai?! risos) Tirando a pequena grande crise de posse com ciúmes volto a falar do tio que é só meu. Então...quando eu era criança eu viva na casa da minha avó, aonde Tio Sid mora e todos iam pra lá (todos quem?minha mãe e meu irmão) e a "parada" na época era o seguinte..."PRAIA" rs sim sim sim praia minha gente, quase todo fim de semana eu ìa a praia com Tio Sid e muitas vezes ele botava essa música no carro e eu como uma boa viajante desde criança ficava a olhar para a janela e viajava na música. Nas idas e principalmente nas vindas da praia ele botava essa música e acabou marcando essa época da minha vida, onde parecia não existir problema e que a união era mais presente. Quantas vezes eu ia sozinha na praia com Tio Sid escutando essa música e digo pra vocês que é uma lembrança tão boa e gostosa de sentir, que consigo até sentir a brisa, o vento em meu rosto, a água do mar em minha pele, o céu todo azul com poucas nuvens, o verde forte do mato e até mesmo o silêncio existente entre mim e o Tio Sid, mas que era gostoso, pois não precisavamos conversar para compartilhar algo, sendo que o silêncio era algo intimo e dizia muito entre nós.
E hoje vejo com muito mais clareza que esses momentos simples são os que fazem mais falta em minha vida, mas sei que aproveitei muito da minha infância com as pessoas que eu amo. Mas sei que vou escutar de novo a música Sonho de Ícaro/Byafra, voltando da praia com Tio Sid e compartilhar aquele silêncio gostoso que só eu e ele entendemos...
Irei deixar uma frase para refletirem e a letra da música com o vídeo, para quem não conhece passar a conhecer e para quem conhece ouvir e ler a letra se assim gostar.
Sintam-se abraçados e beijados.




"Existem momentos na vida da gente, em que as palavras perdem o sentido ou parecem inúteis, e, por mais que a gente pense numa forma de empregá-las elas parecem não servir. Então a gente não diz, apenas sente."  (Sigmundo Freud)

Sonho de Ícaro - Byafra
 Voar, voar
Subir, subir
Ir por onde for
Descer até o céu cair
Ou mudar de cor
Anjos de gás
Asas de ilusão
E um sonho audaz
Feito um balão...
No ar, no ar
Eu sou assim
Brilho do farol
Além do mais
Amargo fim
Simplesmente sol...

Rock do bom
Ou quem sabe jazz
Som sobre som
Bem mais, bem mais...
O que sai de mim
Vem do prazer
De querer sentir
O que eu não posso ter
O que faz de mim
Ser o que sou
É gostar de ir
Por onde, ninguém for...
Do alto coração
Mais alto coração...
Viver, viver
E não fingir
Esconder no olhar
Pedir não mais
Que permitir
Jogos de azar
Fauno lunar
Sombras no porão
E um show vulgar
Todo verão...
Fugir meu bem
Pra ser feliz
Só no pólo sul
Não vou mudar
Do meu país
Nem vestir azul...
Faça o sinal
Cante uma canção
Sentimental
Em qualquer tom...
Repetir o amor
Já satisfaz
Dentro do bombom
Há um licor a mais
Ir até que um dia
Chegue enfim
Em que o sol derreta
A cera até o fim...
Do alto, coração
Mais alto, coração...
Faça o sinal
Cante uma canção
Sentimental
Em qualquer tom...
Repetir o amor
Já satisfaz
Dentro do bombom
Há um licor a mais
Ir até que um dia
Chegue enfim
Em que o sol derreta
A cera até o fim...
Do alto, o coração
Mais alto, o coração...